Crucifixos proibidos em prédios públicos | Brunbabi

A cada dia que passa vemos novas notícias circulando por aí. Analisamos superficialmente e deixamos passar. Mas o que será que tem acontecido por aí a respeito dos símbolos de fé como o crucifixo?
crucifixo é um símbolo de fé em Cristo e o seu uso iniciou-se logo após a crucificação. Naquela época era muito perigoso dizer que era seguidor do Home de Nazaré e para se identificarem entre si, os Cristãos usavam o símbolo de uma cruz ou o desenho de um peixe.
Em contrapartida, de acordo com a história, não existem provas de que Jesus tenha sido pregado em uma cruz, de braços abertos, como escutamos por aí. Nos tempos antigos era comum pregar os condenados em árvores ou postes de madeira e a esse costume, dava-se o nome de "crucifixão".
Nos dias atuais, é normal ver uma imagem de Cristo pregado em uma cruz dentro das igrejas católicas e esse hábito não é bem aceito pelas igrejas protestantes. Entende-se que de nada vale mostrar um  Cristo preso a uma cruz se o que ele representa é justamente a ressurreição. Algumas igrejas protestantes expõem em seus templos a imagem da cruz vazia. Lutero recomendava que os cristãos carregassem seus crucifixos como uma forma  de se lembrar da sua culpa, já que todos nós somos considerados culpados pela morte de Cristo.
A polêmica do momento surgiu no sul do País. Em 2012, todos os crucifixos dos espaços judiciários do RS foram retirados por conta da promulgação de uma lei que esclarecia que crucifixos são símbolos cristãos e não devem ser "impostos" a pessoas de outras religiões em prédios públicos que determinam o que "é" ou "não é" justo, afinal, quem está ali pra julgar não deve considerar se está lidando com uma pessoa com respeito à fé, e sim, com respeito às leis. Se não há um símbolo do hinduísmo, do budismo, da umbanda e outras religiões, também não é considerado ético que tenha um símbolo do cristianismo.

São Paulo é mais um Estado que discute o assunto há algum tempo e teve o pedido da retirada dos crucifixos negada, em primeira instância. Não demorou e o Ministério Público Federal entrou com o pedido novamente, alegando que os crucifixos pendurados nas paredes dos prédios públicos ferem o direito da liberdade e a igualdade do cidadão, já que fica claro que o Poder Público defende e apoia uma só fé.
Questões políticas abordadas, citemos mais um fato curioso: Papa Framcisco confessou ter furtado o crucifixo de um sacerdote e carregá-lo consigo até hoje, junto à sua batina. A notícia ganhou repercussão mundial e o Papa afirma que costuma segurar o crucifixo sempre, alegando que isso lhe traz graça e faz com que se sinta bem. Seria essa uma confissão de que o Papa não se arrepende do furto que cometeu?
Polêmicas, políticas e religiões à parte, os crucifixos continuarão por aí, dentro das igrejas, nos prédios públicos, no pescoço ou no coração dos fieis. O que se pode dizer além disso?
Deixe seu comentário e leia mais notícias e curiosidades aqui no Brunbabi.

1 comentários:

  1. sabe, acho que essas leis são coisas de quem não tem mais nada para fazer... ao meu ver, este é um símbolo mundial da PAZ, não só aplicável a uma religião, mas, sim, ao amor, a paz, a solidariedade, ao respeito.... só que, quem sou eu para levantar alguma bandeira? bjs
    tititi da dri

    ResponderExcluir

Comenta aí vai... é quando você comenta que eu melhoro o blog e faço ele ficar do jeitinho que você quer ver.