O que são as shambalas? | Brunbabi

Crucifixos, terços, patuás, alianças, escapularios... Faz tempo que a moda e as simbologias andam de mãos dadas e isso já é tão comum que nem é mais notado, como se fosse uma coisa que acontece naturalmente, por acaso.

Pulseira Shambala
Foi assim que a pulseira shambala aportou no Brasil e não saiu mais do pulso das fashionistas, famosas, blogueiras e celebridades por aí. Será que quem usa sabe o seu significado?

A Pulseira Shambala é um acessório inspirado no terço budista e acredita-se que tenha o poder de espantar más energias, selando a união do homem com o universo. A Shamballa é feita com fios em macramê e pedras.

Algumas dessas pedras são:

Ágata verde - Desperta a consciência, afasta energias negativas e auxilia na tonificação dos músculos.

Ágata Preta e Branca - Afasta energias negativas.

Água Marinha - Equilibra os ambientes, afasta temores e ameniza problemas emocionais

Ametista - Ajuda a converter o mal dos pensamentos e das atitudes em bem.

Esmeralda - Ativa a memória.

Hematita - Ajuda na cicatrização de ferimentos e alivia a dor.

Olho de Tigre - Centraliza as energias.

Ônix - Protege do mau-olhado e ajuda no equilíbrio mental.

Quartzo azul - Abre o chacra do coração.

Quartzo branco - Reflete a paz e a luz.

Topázio - Ajuda na cura de problemas mentais.

Turmalina negra - Protege das energias negativas.

Turmalina rosa - Ajuda a curar mágoas.

Turmalina verde - Ajuda a resolver problemas pessoais.

Existem várias outras pedras, cada uma com a sua particularidade e você pode escolher uma shambala com pedras variadas, que conduzam boas energias para a sua vida. Além disso, você também pode usar o zodíaco para escolher a sua pulseira shambala, já que cada signo tem sua pedra da sorte.

Gostou do post? Continue no Brunbabi e veja outras postagens sobre moda e curiosidades!

Scarpins! Ah, Scarpins! | Brunbabi

O scarpin é o calçado feminino mais clássico do mundo e não há como negar.
O modelo principal é o que deixa apenas o peito do pé à mostra e tem bico fino, mas existem também outras versões, com bico arredondado ou quadrado.
Scarpins são calçados femininos elegantes e refinados, presentes principalmente em situações formais mas não necessariamente feitos apenas para elas. Hoje em dia é comum encontrar combinações muito casuais entre camisetas e scarpins.
Cada estilo de scarpin tem seu nome: O scarpin com bico fino e salto bem alto é conhecido como Stiletto e o de salto mais baixo com o calcanhar à mostra chama-se Chanel.
Scarpin 
Apesar da contemporaneidade, os scarpins são clássicos bem antigos e começaram a fazer sucesso antes de 1950, através do estilista Christian Dior. Hoje, são curingas e é difícil encontrar uma mulher que não tenha o clássico entre as suas preferências.
No dia a dia, o scarpin pode ser combinado com calças jeans, leggins ou skinnys, mostrando que as mulheres que curtem um estilo casual também podem apostar nos elegantes scarpins, que já existem com diversas texturas, brilho, paetês, estampas de bichos, tachinhas e spikes que modernizam o clássico e fazem com que ele ganhe um ar mais jovial.
Se você ainda não tem um scarpin pra chamar de seu, não perca tempo. É questão de conhecer, usar e se apaixonar... pra sempre. 
Gostou do post? Confira outras postagens sobre moda e calçados aqui no Brunbabi!

Pra que serve o anel de noivado? | Brunbabi

Não é de hoje que os anéis têm um significado importante na vida das pessoas e é por isso que hoje eles estão aí, populares e carregando suas simbologia.
Antes de Cristo, os anéis já eram usados pelos Hebreus, Romanos e Gregos, como uma forma de poder que distingua senhores e escravos.
Com o tempo, os anéis foram sendo vinculados às profissões e escolhas acadêmicas, tendo uma pedra que representava a formação do indivíduo. Vejamos algumas:
Rubi: Advogado e Jornalista.
Safira: Engenheiro e Filósofo.
Topázio: Farmacêutico.
Esmeralda: Médico.
Amestista: Teólogo.
E existem muitas outras pedras, relacionadas a outras profissões.
Além disso, existem também as alianças, que simbolizam os compromissos entre os casais desde o século IX e que se utilizava no quarto dedo da mão por acreditar-se que por ali passava uma veia que seguia direto para o coração, considerado o centro das emoções humanas (embora saiba-se que isso não é verdade). Antes disso, a aliança já era utilizada, mas não tinha nenhuma relação com o amor, era apenas um símbolo de propriedade e indicava que aquela mulher já havia sido comprada.
Anel solitário
Como não poderia deixar de ser, o anel de noivado, conhecido também como solitário, é uma joia simbólica e é utilizada para intermediar o período entre as alianças de prata e de ouro por conta de um Papa, que disse que é necessário ter um tempo entre o namoro e o casamento. A esse tempo, denominou-se noivado e o anel solitário é a jóia que representa esse período. 
O primeiro anel de noivado conhecido foi entregue em 1477 por Maxiliano e daí iniciou-se o costume, que de início não era tão comum como hoje, já que na época, só se oferecia o anel com um diamante! 
Segundo os gregos, os diamantes eram pedaços de estrelas que caiam na Terra ou lágrimas dos deuses do Olimpo. Seja por uma coisa, outra, ou nenhuma das coisas, diamantes são caríssimos e pedras extremamente sólidas e por essa razão eram escolhidas para representar o relacionamento do casal - valoroso e sólido.
Voltando a Maxiliano, que ofereceu à sua amada um lindo anel de noivado, vale dizer que o casamento aconteceu no dia seguinte! Depois criou-se um costume de que o noivado poderia durar até um ano e hoje, existem casais que noivam durante 5, 10 ou mais anos, considerando o noivado apenas como uma decisão de casar (não importando quando).
Por fim, é tudo uma questão de escolha. O anel de noivado simboliza um passo a mais na vida de um casal, uma promessa, novos planos e principalmente, é um presente maravilhoso para oferecer a uma mulher, marca a história da vida dela e de quem o oferece também. 
Gostou do post? Acompanhe mais história e curiosidades aqui no Brunbabi!

Maxi colares na Moda | Brunbabi

Nós amamos novidades, mas é de se confessar que dá medo de apostar numa tendência e não se encaixar numa certa ocasião por ainda não saber direito como combinar certa peça, estampa ou acessório.

Quando o maxi colar apareceu todas perceberam o poder que ele tem de levantar uma produção, mas não era fácil encontrar uma mulher comum que quisesse se arriscar e tivesse segurança pra exibir um acessório que carrega em si, o nome de MAXI.

Algumas das primeiras adeptas ao acessório foram Fátima Bermardes, Juliana Paes, Fernanda Souza, Giovanna Ewbank, Juliana Didone, Thânia Khalill e Mariana Rios.

Maxi Colar
Passaram-se alguns meses e até as mais tímidas meninas e mulheres adquiriram seu primeiro maxi colar e daí pra frente, nas ocasiões mais elegantes, é ele que é convocado para dar aquele brilho na produção.

Seja com um blazer discretíssimo ou com uma camiseta, o maxi colar faz com que a produção fique "hollywoodiana".

Ainda não conseguiu encontrar uma forma de encaixar a tendência no seu dia a dia? Vai aí uma dica: Calça jeans, camiseta branca (ou outra cor, porém é indicado que seja lisa) e um maxi colar. Nada de brincos - há menos que sejam mínimos. Outra dica importante é que você mantenha os cabelos presos ou em coque, para o visual não ficar carregado.

Sobre o investimento mínimo para ter uma pequena coleção de maxi colares, vale citar que a maioria não é jóia! Até as mais famosas atrizes apostam nas bijuterias porque a peça já chama bastante atenção pelo tamanho. Pensou se fosse tudo ouro e pedra preciosa? #hajasegurança

Espere para ver os comentários que virão! Suas amigas vão ficar BABANDO!

Quer ler mais posts sobre moda? Continue pelo Brunbabi que ainda tem muito pela frente!

O que são escapularios? | Brunbabi

Quanta gente carrega um escapulario no pescoço e nem tem ideia do que ele simboliza! 
Segundo a história, o primeiro escapulário foi um presente dado em Roma, por Nossa Senhora do Carmo a São Simão Stock, há 750 anos atrás, em um momento onde São Simão atravessava um momento muito difícil e a Santa apareceu diante de um grande cortejo, entregou-lhe um escapulário e lhe fez uma promessa: 

         "'Recebe, diletíssimo filho, este Escapulário de tua Ordem como sinal distintivo e a marca do privilégio que eu obtive para ti e para todos os filhos do Carmelo; é um sinal de salvação, uma salvaguarda nos perigos, aliança de paz e de uma proteção sempiterna. 
            Quem morrer revestido com ele será preservado do fogo eterno'".
São Simão continuou sua trajetória e morreu de velhice, depois de ter realizado muitos milagres e ter obtido o dom de línguas. 

Como se não bastasse a promessa, mais de cem anos depois, Nossa Senhora apareceu para o Papa João XXII e comunicou sobre quem usasse o escapulario:

 "Eu, sua Mãe, baixarei graciosamente ao purgatório no sábado seguinte à sua morte, e os levarei daquelas penas e os levarei ao monte santo da vida eterna" .
Antigamente, todos os escapularios continham a imagem de Nossa Senhora do Carmo e do Sagrado Coração de Jesus, hoje, já é possível escolher a imagem que se deseja carregar, podendo ser de um santo padroeiro, como São Jorge ou até mesmo de uma figura do camdomblé, como Iemanjá, porém, vale lembrar da tradição e do significado do escapulario, afinal, tudo que existe, tem a sua história.

Você tem fé na história do escapulario? Já deu ou recebeu algum de presente? Eu, particularmente, nunca tive nenhum, nunca usei e chego a ser um pouco cética a respeito de certas histórias, porém, acho muito interessante que tenhamos cultura e possamos entender as origens das coisas.

Gostou do post? Leia mais curiosidades aqui no Brunbabi.

É normal prata ficar escura? | Brunbabi

Quem compra um acessório de prata, geralmente faz isso pensando na qualidade. "Prata não fica preta", é uma das razões para realizar a escolha. O fato é que prata fica escura! A diferença entre a prata e a bijuteria é que a prata volta à tonalidade original, o que não acontece com a bijuteria.

Uma das peças que mais sofre oxidação é a pulseira de prata e isso acontece por causa do contato com o suor, produtos químicos e cosméticos.

Se você já registrou reclamações contra joalherias por causa disso: Cometeu um erro! Se sua pulseira, correntinha ou anel escureceu, não tem nenhuma relação com a qualidade do material e sim com os gases que existem no meio ambiente, que quando entram em contato com o suor e outros componentes químicos, reagem e formam uma camada escura sobre a prata.

Cloro, cola, enxaguantes bucais, água sanitária e outros produtos podem acelerar a oxidação da sua pulseira, aliança ou anel de prata.

Se você quer manter suas joias de prata conservadas por mais tempo, esqueça aquela ideia de ter um porta-joias cheio de acessórios, você deve embalá-las uma a uma e guardar em um local seco, longe da umidade e do calor excessivo. 

Um erro super comum é utilizar pasta de dentes, escovinhas e esponjas para dar brilho na prata. Pode até funcionar (por sorte), mas o risco de arranhar e estragar a peça é muito maior. O certo mesmo é usar uma flanelinha própria para limpeza de prata.

Se sua pulseira de prata estiver muito escura, você pode mergulhá-la em água morna com três colheres pequenas de bicarbonato de sódio e depois, secar. O brilho da prata volta rapidinho!

Quer conferir mais dicas como essa? Continue pelo Brunbabi!

Crucifixos proibidos em prédios públicos | Brunbabi

A cada dia que passa vemos novas notícias circulando por aí. Analisamos superficialmente e deixamos passar. Mas o que será que tem acontecido por aí a respeito dos símbolos de fé como o crucifixo?
crucifixo é um símbolo de fé em Cristo e o seu uso iniciou-se logo após a crucificação. Naquela época era muito perigoso dizer que era seguidor do Home de Nazaré e para se identificarem entre si, os Cristãos usavam o símbolo de uma cruz ou o desenho de um peixe.
Em contrapartida, de acordo com a história, não existem provas de que Jesus tenha sido pregado em uma cruz, de braços abertos, como escutamos por aí. Nos tempos antigos era comum pregar os condenados em árvores ou postes de madeira e a esse costume, dava-se o nome de "crucifixão".
Nos dias atuais, é normal ver uma imagem de Cristo pregado em uma cruz dentro das igrejas católicas e esse hábito não é bem aceito pelas igrejas protestantes. Entende-se que de nada vale mostrar um  Cristo preso a uma cruz se o que ele representa é justamente a ressurreição. Algumas igrejas protestantes expõem em seus templos a imagem da cruz vazia. Lutero recomendava que os cristãos carregassem seus crucifixos como uma forma  de se lembrar da sua culpa, já que todos nós somos considerados culpados pela morte de Cristo.
A polêmica do momento surgiu no sul do País. Em 2012, todos os crucifixos dos espaços judiciários do RS foram retirados por conta da promulgação de uma lei que esclarecia que crucifixos são símbolos cristãos e não devem ser "impostos" a pessoas de outras religiões em prédios públicos que determinam o que "é" ou "não é" justo, afinal, quem está ali pra julgar não deve considerar se está lidando com uma pessoa com respeito à fé, e sim, com respeito às leis. Se não há um símbolo do hinduísmo, do budismo, da umbanda e outras religiões, também não é considerado ético que tenha um símbolo do cristianismo.

São Paulo é mais um Estado que discute o assunto há algum tempo e teve o pedido da retirada dos crucifixos negada, em primeira instância. Não demorou e o Ministério Público Federal entrou com o pedido novamente, alegando que os crucifixos pendurados nas paredes dos prédios públicos ferem o direito da liberdade e a igualdade do cidadão, já que fica claro que o Poder Público defende e apoia uma só fé.
Questões políticas abordadas, citemos mais um fato curioso: Papa Framcisco confessou ter furtado o crucifixo de um sacerdote e carregá-lo consigo até hoje, junto à sua batina. A notícia ganhou repercussão mundial e o Papa afirma que costuma segurar o crucifixo sempre, alegando que isso lhe traz graça e faz com que se sinta bem. Seria essa uma confissão de que o Papa não se arrepende do furto que cometeu?
Polêmicas, políticas e religiões à parte, os crucifixos continuarão por aí, dentro das igrejas, nos prédios públicos, no pescoço ou no coração dos fieis. O que se pode dizer além disso?
Deixe seu comentário e leia mais notícias e curiosidades aqui no Brunbabi.

Cruz de Caravaca. Já ouviu falar? | Brunbabi

Tava conversando com uma amiga e comentando como é louca a variedade de coisas que passamos a vida toda sem saber. Como seria bom se nós nascêssemos com o conhecimento implantado nas veias!

Não sendo assim, só nos resta estudar os assuntos mais variados e tentar saber um pouco mais sobre o mundo que nos cerca. 

O tema de hoje é a curiosa Cruz de Caravaca. Vi num site que vendia crucifixos, achei a cruz "estranha" e decidi estudar pra saber do que se trata. 

Tá aí o que encontrei em um site de artigos:

Também conhecida como Cruz de Lorena e Cruz de Borgonha, a Cruz de Caravaca teve sua história iniciada na Espanha, em 3 de maio de 1232, quando apareceu milagrosamente em Caravaca.

Na época, a região era dominada por um sultão que mantinha sacerdotes presos. Certa feita, o sultão decidiu requerer a um sacerdote que fizesse um culto e lhe mostrasse como funcionavam os encontros religiosos da igreja. Cumprindo a ordem, deram ao sacerdote tudo que ele solicitou para realizar o culto, porém, na hora marcada, ele percebeu que tinha esquecido A CRUZ! Com medo, o sacerdote olhou para o céu e viu descer uma cruz de ouro com de pedras preciosas e dois braços, segurada por um anjo em cada ponta.

Diante do acontecido, o sultão e os presentes se converteram. Até hoje, em 2 de maio relembra-se essa data e realiza-se uma festa com luzes, danças e muito vinho no Sul da Espanha.

Em 1934, a Cruz Caravaca sumiu misteriosamente e foi feita uma réplica idêntica com dois pedaços do Santo Lenho , doados pelo Papa Pio XII.

A crença da Cruz Caravaca foi trazida ao Brasil pelos primeiros colonizadores em 1532, na expedição de Martin Afonso.

Cruz de Caravaca
Hoje em dia é comum ver pessoas usarem correntes com o pingente da Cruz Caravaca como símbolo de devoção e proteção.

Pra mim, tudo isso é novidade. Acho que por trás de tudo existe uma simbologia e cabe a nós procurar saber a respeito dos itens de moda, acessórios e materiais que compõem nosso dia a dia. Afinal, ninguém quer pagar mico por não saber nem ao menos o que anda carregando no pescoço, não é mesmo?

Confira outras postagens sobre curiosidades e moda aqui no Brunbabi.

Cursos Gratuitos Online | Brunbabi

Pessoal, a dica hoje é bem rápida, mas creio que bem útil, principalmente para quem terminou o Ensino Médio e ainda não está empregado ou não tem muitas qualificações no currículo.

Na hora de disputar uma vaga, um currículo que só tem nome, telefone, endereço, e-mail e a data que você terminou a escola, não te favorece muito, porém, não é todo mundo que tem condições financeiras para estudar, se matricular em cursos e em alguns casos, a cidade onde a pessoa mora nem oferece essa possibilidade.

A Fundação Bradesco oferece uma vasta opção de cursos on-line, com certificado de conclusão autêntico e o melhor, GRATUITAMENTE. Eu já fiz alguns, os cursos são bem básicos, mas oferecem uma noção dentro de cada área.

Algumas opções envolvem administração financeira, banco de dados, desenvolvimento de aplicativos, T.I, fotografia, infraestrutura, segurança da informação, entre outras. 

O site para quem quiser se matricular é esse aqui: http://www.ev.org.br/Paginas/Home.aspx - Caso vocês conheçam outros sites de confiança que ofereçam cursos online, deixem nos comentários para que a galera também possa conhecer.

Continue navegando no Brunbabi e confira mais postagens de utilidade pública.

Beijos!