Os jovens precisam se inteirar a respeito de política?



Na minha opinião, com certeza SIM! A cada dia que passa, maior é incômodo que sinto quando escuto alguém dizer que o “Brasil não vai pra frente” e no caso da cidade onde eu moro: “Toledo não vai pra frente”... verdade seja dita: a cidade nada mais é do que um território onde moram pessoas (pessoas: eu, tu, ele, nós, vós, eles....) ou seja: quando você diz: a cidade onde eu moro não vai pra frente, você está dizendo: EU não vou pra frente.
Que a tarifa do ônibus tá alta, que o pãozinho da padaria tá duro, que o atendente do posto de gasolina derrubou combustível na lateria do carro, que o pronto socorro é uma bagunça e que os políticos são corruptos, blá blá blá dos antigos, que não muda faz tempo e claro: Vamos repetir o bordão: “É por isso que o Brasil não vai pra frente”, mas se cada um fizesse um pouquinho mais do que reclamar e se conformar, quem sabe o país não fosse um pouquinho mais adiante? Seja denunciando, seja cobrando, seja questionando, seja trabalhando... alguma coisa além da mesquinhez da repetição dos populares bordões ainda pode ser feito!
Como algumas já sabem, tenho uma agência de marketing digital, já contei algumas coisas sobre minha carreira profissional aqui no blog e conto com orgulho, porque nada veio de mão beijada, mas acho que o que importa nesse texto é dizer que foi aqui em Pedro de Toledo que tudo começou... foi com o estudo de escola estadual que passei nos concursos que prestei e com o trabalho de dentro da cidade que estudei, fiz cursos, faculdade, constitui família e abri minha empresa, que hoje ajuda a gerar empregos. Como alguém pode repetir em alto e bom som que “a cidade não gera oportunidade?” que “aqui não tem emprego?” Acho que nem tudo precisa vir do céu, mas migrar pra lá e pra cá feito ave talvez não seja a melhor solução. Já tive funcionárias que tinham a “pachorra” de dizer: estou procurando uma forma de ir embora de Toledo, quero ir morar em outro lugar... aqui não dá pra crescer na vida”. ALOOOOW QUERIDA! Quem trabalha bem, tem futuro em qualquer lugar... quem sabe começar de baixo, ser humilde e acreditar em si mesmo consegue abrir as próprias portas com a ajuda de Deus... se a cidade não tem emprego: estude, pense, corra atrás...alguma coisa você vai achar pra fazer... seja você o empreendedor a trazer oportunidades pra cidade, não fique de braços cruzados reclamando porque não nasceu com o bumbum virado pra lua!
Protesto feito, vou explicar agora porque o tema do post é político: Todo mundo reclama da corrupção (embora muita gente desempregada também consiga ser corrupta, embora muita gente que não lida com milhões também troque a honestidade por qualquer “dez conto”...), mas a verdade é: Se os donos do dinheiro não vigiam sobre ele, se os donos do dinheiro não supervisionam sua utilização, se os donos do dinheiro não cooperam com a sua administração, não podem acreditar que o “operador” desse dinheiro vá fazer bom uso dele. É como se o dono de um supermercado não conferisse estoque, não visitasse seu negócio, não soubesse fazer conta e deixasse tudo na responsabilidade do caixa, claro que ele não se preocuparia tanto em fechar com exatidão o saldo do dia, afinal: quem iria saber se ele “sumisse” com um ou dois trocados??? Ficaria tudo por questão de consciência e infelizmente, consciência ultimamente é remédio controlado, não é todo mundo que pode usar... sabe como é!

Por “dono do dinheiro” leia-se “população que paga impostos altíssimos, juros altíssimos, tarifas e taxas altíssimas”. Se a população não se preocupa com o mau uso do dinheiro público, porque um prefeito, vereador ou governador iria se preocupar?
O que me fez escrever esse post foi a seguinte situação: Ano 2000 veio, ano 2000 passou e Pedro de Toledo nunca teve um projeto urbanístico considerável. Algumas ruas de lajotas, outras de asfalto (as de lajota sempre foram descartáveis – feitas em um dia, destruídas no outro pelo peso dos caminhões que circulam na cidade ou pelas chuvas)... calçada era coisa que só se via em pracinha e olhe lá! Construções completamente sem sentido e sem nexo, como uma pista de skate que até hoje nunca foi usada (a cidade num tem nem meia dúzia de skatista, não existe aula do esporte na cidade... enfim: é como construir a estátua de um surfista na beira de um rio! Dãããã, olha o dinheiro público no ralo... boiando....) e uma “concha acústica” (que tá mais pra casa de cupim) virada para a rodoviária, de frente para uma saída de ônibus (dãããa, imagine a cena: uma orquestra tocando violinos e três ônibus SUPER SILENCIOSOS chegando para descarregar passageiros no mesmo terreno!!!).

Ainda hoje, Pedro de Toledo não é uma cidade das mais urbanas, mas ok, nem é esse o propósito já que o que atrai aqui são as belezas naturais – também não valorizadas pela população e administração local, mas no segundo semestre de 2011 surgiu a notícia de que a cidade estava recebendo um novo projeto de “revitalização do centro” e de repente, começam as obras... durante meses, as calçadas da rua principal da cidade passaram por reformas, foram completamente destruídas para que pudessem ser refeitas, o sistema de estacionamento nas guias mudou  e o pavimento também: colocaram pequenas pedrinhas (estilo calçada de Copacabana), intercaladas com trechos de concreto. Esteticamente ficou bem legal! Colorido, vivo! Melhor do que os antigos buracos e remendos. Contudo: como empurrar um carrinho de bebê em uma calçada assim? Em uma cidade onde grande parte da população é idosa, a dificuldade de se locomover era evidente no novo pavimento! Mas ok, estava bonitinho, uma fortuna foi gasta nas “pedrinhas”, no trabalho dos profissionais que estavam ali de sol a sol cumprindo o projeto da prefeitura, enfim... a obra MAL acabou e decidiram que aquele pavimento não era legal e simplesmente: METE A BRITADEIRA EM TUDO! Arrancaram todas as pedrinhas, desfizeram tuuuuudo e bora colocar piso nas calçadas!! Sim, minha querida leitora!! O trabalho de meses foi desfeito e começa uma nova idéia: piso! Uhum!!! Agora estão em fase de obra de novo: cimentando e colocando o “piso”. Que tal??? Vamos tentando e “destentando” com o dinheiro do povo.. fazendo e desfazendo... o importante é mostrar serviço né administração?

Se houve motivo plausível pra mudança, não sei! Sei que um projeto que envolve dinheiro público deve ser visto e revisto antes de ser posto em prática... a população não foi (pelo menos eu não fui) consultada sobre o uso do dinheiro público em TESTES pela cidade. Sou contra e pronto!!! O post eu faço como protesto e como lembrança pra mim mesma... tomara que a população não se esqueça disso na próxima eleição.
Obrigada à Constituição nacional por garantir a nós o direito de livre expressão, embora a violência política ainda seja uma realidade, que nós possamos não ser vítimas dela, e muito menos: cúmplices. 

6 comentários:

  1. votamos em vc para ser PRESIDENTA
    http://vcmaisfashion.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Com certeza os jovens precisam saber sobre a política ,afinal os jovens cada dia mais dependem de planos politicos para terem seus direitos atendidos , maravilhosa a época em que os jovens iam as ruas com as caras pintadas pra cobrar atitudes do governo.

    bjus

    www.deliirantes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. oi lindona.. sabe que eu vi um filme bem parecido aqui em Estrela, na calçada da praça da Matriz, em 2011??
    Pois é.. infelizmente há muito + políticos preocupados com o próprio bolso que políticos preocupados com a população...sei bem como é...bjkas e ótimo domingo
    dinda, tititi da dri

    ResponderExcluir
  4. Oi amada,concordo contigo,acho que o povo se acomodou em reclamar e não faz nada,as pessoas sonham em crescer mas não querem fazer esforço para isso,é uma pena pois sabedoria e potencial todos tem,e quem não tem peça à Deus que ele dá.
    A sabedoria é a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição de entendimento. Provérbios 4:3

    Bjs
    Luciane Oppelt

    ResponderExcluir
  5. falou e disse! Precisamos refletir um pouco mais!

    ResponderExcluir
  6. Colocaram na cabeça da gurizada que política não presta etc, pros dinossauros ex-coronéis (e o resto da bandidagem) continuarem no poder. É por isso que a educação anda tão capenga, afinal quanto menos você raciocinar, melhor pra eles! Acho que o MÍNIMO que podemos fazer é não barganhar nosso voto e nem votar outra vez em pessoas que já comprovaram a incompetência.

    ResponderExcluir

Comenta aí vai... é quando você comenta que eu melhoro o blog e faço ele ficar do jeitinho que você quer ver.