O que dizer sobre a violência contra os homossexuais em uma sociedade hipócrita?

Vivemos em um país "livre" - Essa é a primeira mentira.
Somos um povo que respeira as diferenças - Essa é a segunda.
Todos têm direito da livre manifestação do pensamento (garantido em Constituição) - Essa é a terceira.
E podemos seguir uma lista infitinita de mentiras e hipocrisias repassadas de pai para filho em nossa "pátria amada".

Nossos governantes a cada dia que passa, enviam para votação novos projetos de leis com o intuito de proteger e garantir direitos aos homossexuais. Muita gente se mobiliza a favor ou contra isso e eu nunca tive a ousadia de tocar no assunto, justamente por saber que o tema é polêmico e que muita gente bombardeia opiniões sem ter o menor conhecimento de causa e eu não queria fazer isso.

Resolvi tocar no assunto hoje pois sei que o blog tem sido lido e me sinto (sim) como imprensa, com direito de opinião sobre temas como esse e não apenas sobre qual batom vai ser a pegada do verão.
O que acho sobre isso?

Bem.... a novela Insensato Coração exibiu esses dias uma cena muito violenta contra um homossexual trabalhador, honesto e bem educado e após isso, vi em vários sites tópicos criticando horrendamente a emissora. Algumas das manchetes que li sobre o assunto, dizia:
"Globo prefere exibir cena de violência contra homossexuais à exibir beijo gay".
Desculpem, mas eu concordo com a atitude da emissora.

As novelas já estão bem abastecidas de beijos, abraços e amassos e creio eu, que em muito pouco tempo, teremos cenas de sexo explícito nas novelas que nossas filhas e filhos sentam ao nosso lado para assistir.

Fico realmente constrangida quando vejo uma cena de pessoas nuas se agarrando e meu filho está sentado comigo no sofá. Esse é o tipo de situação que não tem ABSOLUTAMENTE nada a ver com relação familiar de mãe e filho ou irmã e irmão, desculpem.

Acho que a Globo preferiu tratar da impunidade contra a violência, do que exibir homem beijando homem (e por mim podia tratar mais desse assunto ao invés de colocar tanto casal de agarrando nas novelas) e claro, foi condenada por isso, pelo simples fato de que vivemos em uma sociedade hipócrita.
 
Porquê hipócrita???? Porque você pode perguntar pra 10 pessoas se elas são preconceituosas e todas elas vão dizer que NÃO. Agora, se o filho de uma delas chegar em casa de mãos dadas com outro cara ou em casos mais extremistas, usando maquiagem, com certeza dessas 10 o máximo 3 vão conseguir lidar tranquilamente com a situação. E quem negar isso, estará sendo mais e mais hipócrita.
Quando falaram em distribuir kit gay nas escolas, preciso confessar que fiquei horrorisada!

Fiquei pensando em como tratar esse assunto com meu filho, que não pensa NEM em mulher, que dirá em homem. Criança é criança gente!!! Estamos deixando que nossos filhos conheçam a sexualidade muito cedo, o governo devia criar medidas que ajudassem as crianças a serem CRIANÇAS e não começar a discutir se vão beijar meninas ou meninos. Pra mim isso está absurdamente errado.

Creio que liberdade sexual é extremamente necessária e jamais condenaria alguém por ser homossexual. Como já disse, tenho filhos e confesso, não saberia lidar com esse tipo de situação e ficaria SIM muito triste se acontecesse isso em minha casa, mas não deixaria de amar meus filhos por conta disso.

Agora, se a questão é violência, quero ser prudente nos meus pensamentos. Bora lá:
- Foi criado um projeto de lei que prevê pena de detenção para quem agredir um homossexual.
AHN????
PERAÍ!!!! Quer dizer que quem agride um homossexual vai para a cadeia, mas quem agride uma criança não vai??????? Não entendi essa!!!!

Aloooow!!!! Eu entendo que devemos defender as minorias, isso é clássico e claro. Mas se o governo quer adotar medidas especiais de proteção para alguém deveria PRIMEIRO fazer valer o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), devia primeiro cuidar dos idosos (que sofrem descaso do governo, do inss, dos planos de saúde e ainda são, em muitos casos, maltratados pela família), também acho que deveria cuidar dos dependentes de drogas, já que no Brasil inteiro tem pouquíssimas clínicas públicas e a maioria não funciona, etc, etc, etc.
Não estou sendo contra a proteção aos homossexuais, longe disso, mas eu sou a favor da proteção de TODO MUNDO e não de um grupo por ser minoritário.

Outro projeto de lei que pude ler, dizia que os homossexuais têm o direito de demonstrar seu afeto publicamente e que ninguém poderia expressar nenhum tipo de "preconceito" em relação a isso, como por exemplo, tirar uma criança de perto ou se afastar, etc, etc, etc.

Ok, tem um lado da história que eu concordo. Não acho ofensivo duas mulheres ou dois homens andarem de mãos dadas na rua, ou mesmo abraçados, mas se eu estiver na fila da padaria e ver dois homens se beijando na frente do meu filho, me sinto no direito de levar ele para outra seção. Jamais diria uma palavra ofensiva para quaisquer um deles e nem mesmo criticaria, apenas não me sentiria confortável. Acho que como mãe, ainda posso escolher o que meu filho pode ou não presenciar. Só que se esse projeto de lei for aprovado e uma mãe fizer isso, o casal pode simplesmente, processar a mulher por ter sentido seu direito ofendido. Isso tá certo?

Outra questão: Se temos liberdade religiosa, como podem querer obrigar o pastor de uma igreja a realizar um casamento gay???
Pois este é mais um projeto de lei. Se duas mulheres ou dois homens decidem se casar e optam por um culto religioso, eles podem convidar qualquer pastor para realizar a cerimônia e se este se negar, pode também ser processado.

Gente, como assim? quer dizer que se a minha crença não concorda com práticas homossexuais, o direito sexual do outro, passa a ser maior do que meu direito de culto religioso? PORQUÊ????

Reafirmo aqui minha opinião de que NINGUÉM é melhor que ninguém e acho que o que você faz na cama com alguém é problema só SEU e de mais ninguém. Se eu não gosto de homem gordinho, não significa que você não pode gostar, se eu não gosto de mulher, não significa que você não pode gostar e por aí vai... cada um com seus gostos e sua preferência e ninguém tem nada a ver com isso. Mas também acho que não se pode dar prioridade governamental pra isso, enquando tem gente passando fome, idoso sendo maltratado, pessoas morrendo na fila do hospital, super lotação em presídios, falta de merenda escolar...

Acho que nosso país tem uma inversão de prioridades muito grande, diga-se de passagem, estamos nos preparando para receber uma copa do mundo, enquanto algumas cidades não tem U.T.I, não tem maternidade, não tem creche, os policiais ganham uma mixaria, os bombeiros vão presos e os políticos ficam milionários.
Minha sugestão é:

"Ao invés de prender quem agredir uma pessoa por ser gay - que sejam presas todas as pessoas que agredirem outras pessoas, seja qual for o motivo ou razão que tenha levado a isso, seja cor, credo, profissão, idade, classe social ou qualquer outra diferença".

"Ao invés de gastar uma fortuna com kits gays, que o governo gaste com kits hospitalares para pessoas que precisam de pronto atendimento e morrem na porta dos prontos socorros"

"Ao invés de obrigar um padre ou pastor casar homossexuais mesmo sem acreditar que isso seja certo, obriguem as igrejas a investirem mais em causas sociais como auxílio a dependentes químicos, capacitação profissional, doação de cestas básicas e etc"

"Ao invés de proibir as mães de educarem seus filhos da forma que elas acreditam ser melhor para eles, invistam em cultura e educação, assim as pessoas conseguirão respeitar o próximo e as suas opções religiosas, físicas, sexuais, sociais e quaisquer outras diferenças".

O post não é uma crítica aos homossexuais, se alguém interpretou dessa forma, por favor, releia-o. A crítica é à hipocrisia, ao sinismo das pessoas que não tem coragem de assumir suas próprias opiniões e são levadas pela opinião pública a sempre responder por tudo de forma que seja mais fácil conseguir aprovação alheia, por medo de críticas ou simplesmente por preguiça de pensar. Também deixo aqui uma crítica política, pois acho um absurdo que pessoas que ganham cerca de 20000 reais por mês, não se preocupem em no mínimo criar leis coerentes, que protejam os milhões de brasileiros que bancam seus salários.
Pronto. Falei.

4 comentários:

  1. Bem polêmico MESMO o assunto. Não acompanho novelas, mas assim como blogs, elas têm um poder de mídia (até mais que o virtual) muito grande, podendo até manipular opiniões.
    Quanto a defesa de minorias, é uma necessidade sim, em meio a "trocentos" absurdos no mundo (não só no nosso país). Não sei se criticar a luta dos homossexuais por direitos - como todo cidadão que paga impostos - adianta. Eles estão fazendo a parte deles, lutando por direitos para quem se encontra nas mesmas condições. Em vez de criticarmos, deveríamos é lutar por outros direitos (que não são cumpridos!) com o apoio de todos (independente da orientação sexual). Aí sim! Mas entendo a sua revolta.
    Sobre a sexualidade de crianças, eu sei que nossa sociedade coloca que são seres assexuados e "santos" - é um extremo que contrapõe Freud, por exemplo. Mas deixando pra lá esse tema mais polêmico ainda (haha), creio que as crianças devem, sim, ser orientadas sexualmente, mas quanto aos PERIGOS da pedofilia, por exemplo! Não tenho filhos (e nem sei se os desejo ter), mas gostaria de poder conversar e esclarecer os meus sobre isso. Enfim!
    Particularmente EU não me incomodo com casais homossexuais. O que incomoda é quando um casal - independente da opção sexual - fica se "amassando" em público ou dando aqueles beijos babados cheios de ruídos. Vontade de (&$¨%#*&@. Acho falta de educação!
    Beijos
    Eny de Souza (Docinho).

    PS: Te convido a conhecer o "Feminino Sombrio" e comentar, caso queira.

    ResponderExcluir
  2. os seres humanos me assustam... procuram se livrar de tudo que é diferente, de tudo o que não entendem...
    olhem só o que alguns fazem com os animais só por se acharem superiores!! socorro...!

    ResponderExcluir
  3. Concordo contigo.
    Vivemos numa sociedade hipócrita que não exerce a tolerância.

    ResponderExcluir
  4. Bruna,
    Assunto POLÊMICO.
    Assisti á cena de violência em que o homossexual foi violentamente morto,tive pena,tive ódio,repudiei a atitude da Globo em fazer isso.
    Pois acho que não era necesessário,pois a violência existe neste país não só contra os homossexuais e sim contra a criança,mulheres,mendingos,índios e etc...
    E repudiei pois a novela (O Autor) em si,é homossexual e ele usou isso para favorecer a sua classe que dizem ser 'minoria' o que eu discordo pois já há algum tempo estamos sendo 'obrigados' a engolir tudo isso...
    Não quero ver beijos gay,nem na novela e nem na rua é um direito meu, assim como é de alguns...
    E verdadeiramente acho que eles (políticos,emissoras e simpatizantes) estão querendo passar por cima de alguns direitos previsto no artigo 5 (quinto) da constituição federal.
    Acho sinceramente que antes de mais nada 'ELES' deveriam reformular a constituição e deixar claro muitas coisas que hoje em dia estão deturpando a favor dos homossexuais.
    Não tenho absolutamente NADA contra eles,cada um é cada um com suas escolhas e vidas,mas tem certas coisas que eu NÃO acho legal ver e muito menos gostaria que crianças vissem.
    Beijos e fico por aqui, meu comentário ficou imenso..rsrsrs

    ResponderExcluir

Comenta aí vai... é quando você comenta que eu melhoro o blog e faço ele ficar do jeitinho que você quer ver.